Paris lembra mortos de ataque ao ‘Charlie Hebdo’

Presidente Hollande desvela placa em homenagem às 11 vítimas

Andrei Netto, CORRESPONDENTE / PARIS, O Estado de S.Paulo

05 Janeiro 2016 | 20h54

Começou nesta terça-feira a semana de homenagens às 17 vítimas dos atentados de 7, 8 e 9 de janeiro de 2015 em Paris, a primeira onda de ataques das duas que ocorreram na França no ano passado. Pela manhã, o presidente François Hollande e a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, inauguraram uma placa em alusão ao atentado à redação do jornal satírico Charlie Hebdo.

A cerimônia reuniu autoridades, parentes, sobreviventes e membros da equipe do jornal. Sem realizar discursos, Hollande e Anne Hidalgo desvelaram uma primeira placa, na Rua Nicolas-Appert. “À memória das vítimas do atentado contra a liberdade de expressão perpetrado nas instalações de Charlie Hebdo em 7 de janeiro de 2015”, lê-se na homenagem.

Os nomes dos 11 mortos no local, entre os quais Cabu, Charb e Tignous, também foram grafados, mas um erro no nome de Wolinski – escrito com “y” em lugar do último “i” – irritou sua mulher, Maryse Wolinski. A placa será refeita. Outras duas homenagens foram realizadas nos locais das mortes do policial Ahmed Merabet, executado durante a fuga dos terroristas, e no Hyper Cacher, o supermercado atacado por um terceiro terrorista, que matou quatro clientes judeus.

As cerimônias ocorreram a pouco dias de completar um ano dos ataques a pedido das famílias das vítimas, que preferiram se recolher no aniversário dos ataques. A maior homenagem ocorrerá domingo, quando uma concentração silenciosa será realizada na Praça da República. A região das homenagens é o prolongamento dos distritos onde ocorreram os atentados de 13 de novembro. Dentre os seis bares, restaurantes e a casa de shows Bataclan atacados, apenas o bar La Bonne Bière foi reaberto. No local, cinco pessoas foram assassinadas.

Mais conteúdo sobre:
Paris França Praça da República Bataclan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.