Parlamentar iraquiano pede calma sobre acordo com EUA

Um parlamentar xiita linha-dura, Jalal Eddin al-Sagheer, pediu um debate racional sobre o rascunho de um pacto de segurança entre Estados Unidos e Iraque. Também hoje, os religiosos aproveitavam o dia sagrado muçulmano para discutir sobre o futuro das tropas norte-americanas no país. Al-Sagheer disse aos fiéis em uma mesquita de Bagdá que o governo ainda está alterando o acordo, para conceder uma base legal para os EUA manterem suas tropas no Iraque por mais três anos. Al-Sagheer pediu que o texto não fosse simplesmente rejeitado. Para o parlamentar, aqueles que colocam os partidários do acordo como "agentes americanos" e os contrários como "agentes iranianos" complicam o processo. A fala de Al-Sagheer tem um peso, pois ele é uma importante figura no Conselho Supremo Islâmico Iraquiano, que domina o governo junto com o partido do primeiro-ministro Nouri al-Maliki.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.