REUTERS/Dylan Martinez
REUTERS/Dylan Martinez

Parlamentares votam moção contra premiê britânica que pode levar a sua queda

Theresa May se defende dizendo que mudança de primeiro-ministro pode adiar ou cancelar o Brexit 

O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2018 | 09h30

LONDRES - A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse nesta quarta-feira, 12, que uma mudança de premiê pode resultar no adiamento do Brexit ou mesmo no interrompimento do plano de saída do Reino Unido da União Europeia. Parlamentares do Partido Conservador, legenda da primeira-ministra britânica votarão nesta quarta um voto de não confiança contra a liderança de May.

A votação põe em xeque o cargo de May caso os conservadores do seu próprio partido optem por tirá-la da chefia do Parlamento britânico. A premiê, por sua vez, diz que lutará com “tudo que tem” contra a votação e sair do cargo em um momento de crise “colocaria o nosso país em risco e criaria incerteza”.

Graham Brady, presidente da chamada comissão 1922 do Partido Conservador, disse que havia sido excedido o patamar de 15% dos parlamentares da legenda necessário para desencadear o voto de não confiança.

Segundo declarações públicas na mídia britânica e em redes sociais, ao menos 100 parlamentares do Partido Conservador expressaram apoio à primeira-ministra.

A votação será realizada entre 16h e 18h (no horário de Brasília) em uma sala na Casa dos Comuns e o resultado divulgado assim que possível, afirmou Brady. May pode ser derrubada se 158 dos 315 parlamentares de seu partido votarem contra ela. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.