Parlamento britânico critica política de Bush

Relatório questiona envio de mais soldados dos EUA para o Iraque

THE GUARDIAN, AP E REUTERS, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2014 | 00h00

Londres - A Comissão de Assuntos Exteriores do Parlamento britânico questionou ontem a política dos EUA de enviar mais 30 mil soldados para o Iraque, numa tentativa de controlar a insurgência no país, especialmente em Bagdá. Num relatório sobre a atual situação do Oriente Médio, divulgado ontem, a comissão afirmou que "ainda é cedo para fazer uma análise definitiva da nova tática americana, mas ela não deve dar certo". Atualmente, a Grã-Bretanha vem planejando a retirada dos 5.500 soldados britânicos que ainda estão no Iraque.O documento criticou ainda o Mapa da Estrada, plano de paz para o conflito entre Israel e os palestinos, apresentado pelos EUA em 2002, afirmando que ele se tornou irrelevante. De acordo com o relatório, é preciso estabelecer contato direto com membros moderados do grupo radical palestino Hamas. "Com base na nossa experiência com a Irlanda do Norte, sabemos que é preciso aproximar-se das pessoas de maneira diplomática, de maneira discreta", afirmou o presidente da comissão, Mike Gapes. Para a comissão, a Grã-Bretanha não deveria ter participado do boicote internacional imposto ao Hamas, uma vez que ele contribuiu para o colapso do governo de união palestino. O documento ressaltou também a necessidade do diálogo com a Síria e o Irã, pois os dois países têm grande influência na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.