Parlamento britânico investigará pretextos para a guerra

Um comitê do Parlamento britânico anunciou que realizará um inquérito sobre a decisão do governo do primeiro-ministro Tony Blair de ir à guerra no Iraque e o pretexto das armas de destruição em massa supostamente mantidas por Saddam Hussein. O Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Comuns provavelmente conduzirá suas investigações de forma pública. Os relatórios do comitê normalmente são publicados. O gabinete de Blair vem resistindo à idéia de uma investigação ampla e independente, e sugeriu que preferiria um inquérito por parte do Comitê Parlamentar de Segurança e Inteligência, que responde diretamente ao primeiro-ministro, não ao Parlamento como um todo.Investigações realizadas por qualquer um desses comitês teriam menor escopo que o inquérito independente que alguns setores reclamam. Mas, embora o Comitê de Relações Exteriores seja controlado pelo Partido Trabalhista, o mesmo de Blair, seus membros vêm demonstrando independência e postura crítica frente ao governo.O comitê pretende colher depoimentos em junho e publicar suas conclusões em julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.