Parlamento da Indonésia pede impeachment do presidente

Os dois maiores partidos do Parlamento indonésio, o Partido da Luta Democrática Indonésia (PLDI) e o Golkar, pediram hoje para que seja aberto um processo contra o presidente do país, Abdurrahman Wahid. Os dois partidos, que juntos somam 273 dos 500 integrantes do Parlamento da Indonésia, querem o impeachment de Wahid, que deve ser julgado por crimes de corrupção.Para que isso aconteça, o pedido do PLDI e do Golkar deve ser aprovado pelo Parlamento. Com a aprovação dos deputados, deve ser convocada então a Assembéia do Povo, órgão legislativo mais importante da Indonésia, que dará início ao processo de impeachment. Os parlamentares devem votar o pedido do PLDI e do Golkar ainda hoje, depois que outros dois anunciarem suas posições.A maioria dos partidos, porém, expressou-se contra o governo de Wahid. O presidente foi censurado publicamente pelo Parlamento duas vezes neste ano - em fevereiro e abril - por crimes de corrupção e improbidade administrativa. Os deputados podem ainda censurar Wahid novamente, abrindo caminho para seu julgamento político.

Agencia Estado,

30 de maio de 2001 | 03h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.