Parlamento da Líbia pede que ex-premiê forme gabinete

O ex-ministro renunciou ao cargo na última quarta-feira, pois estava em desacordo com aliança firmada com militantes islâmicos que tomaram a capital Trípoli

Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2014 | 16h01

O parlamento da Líbia formado nas últimas eleições designou ao ex-primeiro-ministro a tarefa de montar um novo governo, diz a agência oficial de notícias do país. Reunidos na cidade de Tobruk, os membros do parlamento elegeram Abdullah Al-Thinni como novo líder de um gabinete com 18 participantes, dos quais sete devem integrar um grupo de gerenciamento de crise.

O ex-ministro renunciou ao cargo na última quarta-feira, pois estava em desacordo com aliança firmada com militantes islâmicos que tomaram a capital Trípoli após dias de conflito com grupos rivais.

O parlamento liderado por militantes islâmicos se recusou a reconhecer o grupo recentemente eleito, que está reunido na cidade de Tobruk, e também escolheu um novo primeiro-ministro para formar um governo de salvação nacional. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.