Mukhtar Kholdorbekov/Reuters
Mukhtar Kholdorbekov/Reuters

Parlamento do Casaquistão aprova emenda para estender mandato presidencial

Nazarbayev, de 70 anos, pode ficar no cargo até 2020 mediante um plebiscito

Efe,

14 de janeiro de 2011 | 05h41

MOSCOU - O Parlamento do Casaquistão aprovou nesta sexta-feira em reunião conjunta de suas duas câmaras uma emenda constitucional que permite estender mediante um plebiscito o mandato do primeiro e atual presidente do país, Nursultan Nazarbayev.

Além disso, os legisladores referendaram na Constituição o status de "El Basy" (líder da nação) do atual chefe de Estado, informou a agência russa "Interfax".

Nazarbayev, de 70 anos e no poder desde 1988, ou seja, desde antes do desmembramento da União Soviética, havia declarado sua rejeição à realização de um plebiscito para ampliar seu mandato, que se encerra no ano que vem, até 2020, assim como à iniciativa de consignar na Carta Magna seu status de "El Basy".

A Constituição vigente permite que o líder casaque - que em 2009 rejeitou ser proclamado presidente vitalício - se apresente à reeleição ilimitadas vezes.

Nazarbayev já manifestou sua intenção em postular-se candidato a um novo período no pleito de 2012.

As emendas constitucionais, aprovadas por unanimidade, foram adotadas depois que a Comissão Eleitoral Central (CEC) anunciou o recebimento de mais de cinco milhões de assinaturas - mais de 50% dos eleitores do país - defendendo a convocação de um plebiscito para estender até 2020 o atual mandato de Nazarbayev.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.