Parlamento do Kuwait depõe o emir

O Parlamento do Kuwait aprovou, em votação unânime, a deposição do emir do país, pondo fim a uma crise de liderança que já durava nove dias e entregando o poder ao gabinete chefiado pelo primeiro-ministro xeque Sabah Al Ahmed Al Sabah. O presidente do Parlamento disse que a Casa havia tomado a decisão de remover o emir momentos antes de receber uma carta de abdicação do xeque Saad Al Abdullah Al Sabah."O emir continua no coração de todos os kuwaitianos. Todos nós o amamos, admiramos e respeitamos, mas esta é a vontade de Deus. Só podemos desejar-lhe uma rápida recuperação", disse o parlamentar. Espera-se que o xeque Sabah, meio-irmão do emir anterior, que morreu em 15 de janeiro, ascenda ao trono. Antes disso, ele precisa ser proclamado príncipe herdeiro.O Kuwait vinha numa crise constitucional desde que o emir anterior morreu e o então príncipe herdeiro, xeque Saad, assumiu automaticamente o título. O novo emir tinha saúde frágil e sequer foi capaz de prestar o juramento de posse. Por conta disso, uma disputa sem precedentes teve início da Família Real. O Kuwait é um importante aliado dos EUA no Oriente Médio e um grande produtor de petróleo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.