REUTERS/Mike Hutchings
REUTERS/Mike Hutchings

Parlamento do Zimbábue inicia sessão sobre a destituição de Mugabe

Em sua resolução,partido do governo acusa o presidente de ter autorizado sua esposa a usurpar seus poderes e de não ter mais capacidade física para assegurar seu papel

O Estado de S.Paulo

21 Novembro 2017 | 12h00
Atualizado 21 Novembro 2017 | 13h23

HARARE - O Parlamento do Zimbábue iniciou nesta terça-feira, 21, a sessão dedicada a examinar o pedido de destituição do presidente Robert Mugabe, que governa o país há 37 anos.

+ The Economist: Exército afasta Mugabe, o grande ditador africano

"Considero admissível esta moção", declarou o presidente da Assembleia Nacional, Jacob Mudenda, diante dos membros das duas câmaras do parlamento. "Essa moção não tem precedentes na história do Zimbábue."

Durante a apresentação da moção no Parlamento, que acusa o presidente de "ter autorizado sua esposa a usurpar seus poderes" e de "não ter mais capacidade física e mental para assegurar seu papel em virtude da idade avançada", os deputados celebraram com gritos e mãos erguidas a possibilidade de afastar o presidente.

O partido no poder no Zimbábue, o Zanu-PF, decidiu iniciar o processo de destituição contra o chefe do Estado, que se nega a atender aos pedidos de renúncia desde a intervenção do exército na madrugada de 15 de novembro."

+Ministros não comparecem a reunião de gabinete convocada por Mugabe

Durante uma reunião de emergência no domingo, a direção do partido destituiu Mugabe, de 93 anos, de seu cargo de presidente e expulsou sua esposa Grace Mugabe.

Segundo o artigo 97 da Constituição zimbabuana, a Assembleia Nacional e o Senado podem iniciar um procedimento de revogação do presidente com uma votação pela maioria simples.

Nesse caso, é formada uma comissão para redigir a resolução de destituição, que deve ser aprovada com uma maioria de dois terços. /AFP

Mais conteúdo sobre:
Zimbábue [África] Robert Mugabe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.