Parlamento é dissolvido após renúncia de premiê

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, dissolveu o parlamento ontem, depois da renúncia na sexta-feira do primeiro-ministro do país, Mario Monti, abrindo caminho para uma eleição nacional em 24 e 25 de fevereiro. Monti deixou o cargo meses após seu governo perder o apoio do Partido Povo da Liberdade, de Silvio Berlusconi, que tende a se candidatar.

O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2012 | 02h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.