Parlamento europeu recomenda nova eleição na Ucrânia

Membros do Parlamento Europeu recomendaram que a Ucrânia realize uma nova eleição presidencial, livre e justa, antes do fim do ano, e pediram uma solução pacífica para a crise política no país. Os parlamentares europeus, muitos usando lenços cor de laranja em solidariedade ao líder da oposição ucraniana, Viktor Yushchenko, devem aprovar uma resolução pedindo nova votação. Todos os principais partidos já deixaram claro que o texto têm seu apoio.Novas eleições "devem ser realizadas antes do fim do ano e sob escrutínio de observadores internacionais", disse o polonês Jacek Saryusz-Wolski. A nova comissária de Relações Exteriores da União Européia, Benita Ferrero-Waldner, reiterou os apelos por uma solução pacífica. "A população ucraniana deve poder decidir livremente... para garantir que os princípios democráticos sejam respeitados".A resolução, que deve ser votada amanhã, pede que as autoridades ucranianas "anulem o segundo turno das eleições presidenciais e reorganizem este segundo turno antes do final deste ano, com a participação de observadores internacionais". O texto recomendará sanções contra a Ucrânia se as autoridades usarem violência "contra o protesto pacífico e democrático".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.