Parlamento grego suspende imunidade de 6 integrantes do Aurora Dourada

Parlamentares do partido neonazista são acusados de participar de organizações criminosas

O Estado de S. Paulo,

16 Outubro 2013 | 09h40

ATENAS - O Parlamento da Grécia suspendeu nesta quarta-feira, 16, a imunidade legal de seis parlamentares do partido neonazista Aurora Dourada. Todos os deputados presentes apoiaram a suspensão - os deputados do partido abandonaram a votação.

Três deles - Yorgos Yermenís, Panayiotis Iliópulos e Stazis Búkuras - são acusados de fazer parte de uma organização criminosa e realizar ataques contra estrangeiros.

Os outros três sofrem acusações mais brandas. Ilias Kasidiaris (porta-voz do partido) e Ilias Panayótaros são acusados de participar de protestos violentos e Crisovalantis Alexopulos é suspeito de colocar no ar uma rádio ilegal.

Além dos seis parlamentares, que permanecem livres, os principais integrantes do Aurora Dourada também são acusados de atividades criminosas. O líder do partido, Nikos Michaloliakos, permanece em prisão temporária acusado de envolvimento na morte do rapper antifascista Pavlos Fissas,

Antes da votação, Kasidiaris falou que o Aurora Dourada sofre uma conspiração do governo grego, que "executa ordens" da União Europeia e dos Estados Unidos. "Me perseguem por minhas ideias e não pelos meus atos, não participei de nenhum crime", afirmou Iliópulos.

A pressão do governo contra as atividades do partido aumentou após o assassinato de Fissas em setembro. O Aurora Dourada chegou ao poder no Parlamento nas eleições de 2012, quando conseguiu 18 cadeiras das 300 na Câmara./ REUTERS e DOW JONES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.