Parlamento haitiano rejeita mais um indicado a premiê

O Parlamento haitiano rejeitouna quinta-feira o nome de Robert Manuel para o cargo deprimeiro-ministro, em mais uma derrota do presidente RenéPréval --foi a segunda indicação frustrada dele em um mês. A candidatura de Manuel, velho amigo e consultor de Préval,foi rejeitada por 57 votos a 22 na Câmara dos Deputados. Os parlamentares alegaram que Manuel não preenchia orequisito constitucional de que o candidato tenha vivido noHaiti durante cinco anos consecutivos antes da posse. Forçado aabandonar o país por razões política em 1999, Manuel só voltouno final de 2005. O Haiti está sem premiê desde abril, quando o Senadodemitiu Edouard Alexis, acusando-o de incompetência paracontrolar o preço dos alimentos, motivo de violentos protestosnaquela época. Em 12 de maio, o nome de Ericq Pierre, funcionário do BancoInteramericano de Desenvolvimento, já havia sido rejeitado peloParlamento. Manuel, arquiteto e especialista em segurança pública, foisecretário dessa área durante parte do primeiro mandato dePréval (1996-2001). Foi também coordenador da vitoriosacampanha dele a presidente em 2006. Em mais de 200 anos de história independente, o Haiti tevepouca democracia e estabilidade. Préval é o único presidente ater completado todo um mandato e entregado o poder a umsucessor democraticamente eleito. Mas na sua primeira passagem pelo governo, ele chegou ademorar 21 meses para conseguir formar um novo governo, depoisda renúncia do premiê Rosny Smarth, em junho de 1997.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.