Parlamento indonésio aprova voto de censura

O Parlamento da Indonésia aprovou nesta segunda-feira um voto de censura contra o presidente Abdurrahman Wahid por corrupção e incompetência, abrindo caminho para seu possível julgamento político. É a segunda vez em três meses que o Legislativo censura formalmente o chefe de Estado indonésio. A medida foi aprovada por 363 votos a favor, 52 contra e 42 abstenções. O resultado coloca sérias dúvidas de que a atribulada presidência de Wahid possa sobreviver por um período maior do que alguns poucos meses. Atualmente, ele está sob forte pressão para que renuncie em favor da popular vice-presidente Megawati Sukarnoputri, líder do maior partido do Parlamento, que apresentou contra a moção de censura contra o atual presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.