Parlamento indonésio ignora decreto de Wahid

A Assembléia Legislativa Popular da Indonésia ignorou um decreto do presidente Abdurrahman Wahid, ordenando o fechamento imediato do Parlamento e a suspensão de seu julgamento político. Os militares e a polícia também se negaram a cumprir a ordem de Wahid e apóiam os parlamentares. Tropas e tanques foram enviados à sede do Parlamento. Wahid deve ser deposto nas próximas horas e a vice-presidente indonésia, Megawati Sukarnoputri, deve ser a nova presidente do país. Megawati, que foi aplaudida ao chegar ao Parlamento, deve assumir a presidência por volta de meio-dia, horário local (2 horas da manhã de hoje, em Brasília), segundo o presidente do Parlamento, Amien Rais. "Wahid será destituído por ter violado a constituição, especialmente por ter declarado um estado de emergência", disse o porta-voz dos parlamentares, Akbar Tandjung. "Megawati será a nova presidente." Os integrantes do Parlamento ainda celebraram a decisão da Suprema Corte da Indonésia, que disse que Wahid não tem poderes constitucionais para fechar a legislatura e ordenar os militares a apoiarem o golpe de estado. Ministérios - Pelo menos seis importantes aliados abandonaram o gabinete de Wahid, após o presidente indonésio ter decretado o fechamento do Parlamento. Entre eles estavam o ministros da Segurança, Agum Gumelar, o secretário de Estado, Marzuki Darusman, e o Advogado Geral, Marsilam Simanjuntak, um dos principais conselheiros de Wahid. Hoje pela manhã, Wahid, emitiu um decreto suspendendo o Parlamento, o que impede seu julgamento político por corrupção. Ele também suspendeu o Partido Golkar e convocou eleições para daqui a um ano. Em discurso transmitido em rede nacional de televisão, Wahid disse que o Exército e a polícia manterão a lei e a ordem e impedirão o início de seu julgamento político, que estava previsto para segunda-feira. Mas a polícia e os militares já disseram que não vão apoiar o golpe do presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.