Parlamento iraquiano aprova a formação de novo governo

Parlamentares iraquianos aprovaram hoje um acordo para a formação de um novo governo liderado pelo primeiro-ministro Nouri al-Maliki, embora ainda haja grandes divergências sobre o papel que os sunitas terão no governo xiita.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2010 | 19h12

Parlamentares do bloco Iraqiya, apoiado pelos sunitas, ameaçaram boicotar a sessão parlamentar deste sábado, depois de abandonarem a sede do Legislativo nesta semana. A intenção do pacto é finalmente acabar com o impasse político no país, que durou oito meses desde que as eleições gerais terminaram sem um vencedor claro.

Segundo parlamentares do Iraqiya, a coalizão xiita de al-Maliki traiu o bloco. Especificamente, o bloco pedia que três de suas lideranças, impedidas de assumir cargos por seus supostos laços com o Partido Baath, do ex-ditador Saddam, fossem reempossadas. Apesar das divergências, o bloco Iraqiya participou da sessão parlamentar de hoje em que o acordo de divisão de poder foi aprovado.

"Houve um mal-entendido na última sessão", disse o porta-voz do Iraqiya, Haider al-Mulla. "Queremos enfatizar que teremos participação ativa na formação de um governo de unidade nacional."

Após o acordo, al-Maliki ficou com o posto de primeiro-ministro, Jalal Talabani, um curdo, foi reeleito presidente, e o bloco Iraqiya ficou com a presidência do Parlamento.

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, cumprimentou al-Maliki e Talabani hoje pelos esforços para a formação de um novo governo, segundo a agência de notícias oficial IRNA.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraquegoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.