Parlamento iraquiano elege político curdo como presidente do país

Escolha de Masoum marca segundo passo no processo de formação de um novo governo no Iraque; próxima medida é escolha do premiê

O Estado de S. Paulo

24 de julho de 2014 | 15h08

BAGDÁ - O parlamento iraquiano elegeu o experiente político curdo Fouad Masoum como presidente do país nesta quinta-feira, 24, após dois adiamentos de reuniões, marcando o segundo passo no processo de formação de um novo governo.

A próxima medida, a escolha do primeiro-ministro, pode ser bem mais difícil. O premiê xiita, Nuri al-Maliki, está no poder desde a eleição em caráter interino e tem desafiado os pedidos de sunitas e curdos para se afastar e permitir que alguém menos polêmico assuma.

Masoum, de 76 anos, é um dos fundadores do partido União Patriótica do Curdistão, é considerado moderado e conhecido pela boa relação com os políticos sunitas e xiitas do país.

A escolha do político curdo segue um acordo não oficial que vem sendo cumprido desde a invasão militar americana no país em 2003. Para amenizar os conflitos entre os diferentes grupos do Iraque, a presidência costuma ser ocupada por um representante curdo, enquanto o primeiro-ministro é xiita e o porta-voz do parlamento é sunita.

No dia 15, o sunita Salim al-Jabouri foi escolhido como novo porta-voz do parlamento iraquiano.

O Iraque passa por dificuldades para formar um novo governo após as eleições de abril e os conflitos com os radicais sunitas que dominaram vastas áreas do norte e do oeste do país. No mês passado, os sunitas que proclamaram o Estado Islâmico no Iraque e no Levante (Isil, na sigla em inglês), dominaram a cidade de Mossul, ao norte de Bagdá. /AP e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueNuri al-MalikiFouad Masoum

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.