Parlamento israelense aprova verba para colônias judaicas

Uma comissão parlamentar israelense aprovou o equivalente a cerca de R$ 60 milhões em novas verbas para assentamentos judaicos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, disseram deputados. A dotação passou apesar de o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, ter anunciado recentemente planos de desmantelar muitas das colônias. A aprovação por parte da comissão parlamentar é o último passo importante para a liberação do dinheiro.A decisão deixou indignados representantes palestinos e parlamentares israelenses de oposição. A medida também ameaça complicar uma visita de altos diplomatas dos Estados Unidos, prevista para começar amanhã. Os enviados americanos pretendem conversar sobre o plano unilateral de "separação" apresentado por Sharon, que prevê o desmantelamento de 17 das 21 colônias judaicas na Faixa de Gaza e de pelo menos três assentamentos na Cisjordânia. Sharon pretende ainda concluir uma barreira física entre Israel e a Cisjordânia.Originalmente, o dinheiro estava destinado a assistência habitacional a jovens casais e famílias de baixa renda dentro de Israel, informou o jornal Haaretz. Funcionários palestinos denunciaram a medida como nociva ao roteiro para a paz. A implementação do plano, que prevê o estabelecimento de um Estado palestino soberano e independente até 2005, está estagnada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.