Parlamento italiano não elege presidente na primeira votação

Para eleger um líder, eram necessários 673 dos 1.009 votos disponíveis; mais da metade dos parlamentares votaram em branco

O Estado de S. Paulo

29 de janeiro de 2015 | 16h54

O Parlamento italiano não conseguiu eleger o novo presidente do país na sua primeira tentativa, que ocorreu nesta quinta-feira, 29. A disputa pelo cargo continua aberta e deve testar a força do governo do primeiro-ministro Matteo Renzi.

Para eleger um presidente, eram necessários 673 dos 1.009 votos disponíveis. No entanto, mais da metade dos parlamentares e representantes das regiões presentes à sessão votaram em branco no primeiro escrutínio.

O resultado, entretanto, não é surpreendente, já que o Partido Democrático, de Renzi, acredita que conseguirá os votos necessários para eleger seu candidato, o juiz Sergio Mattarella, apenas na quarta seção, que se realizará no domingo. Nela, uma maioria simples basta para eleger o novo presidente. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.