Parlamento japonês prorroga lei especial antiterror

O Parlamento japonês aprovou, com o sinal verde do Senado, a ampliação por um ano mais da Lei Especial de Medidas Antiterroristas, que permite a assistência logística ao Exército americano em sua campanha no Afeganistão. O Senado, dominado pelo Partido Liberal Democrata(PLD), aprovou a prorrogação da lei, que já havia sido votada pela Câmara Baixa do Legislativo, em 19 de outubro. A Lei Especial de Medidas Antiterroristas, que garante a assistência logística naval aos Estados Unidos no Oceano Índico, foi promulgada em outubro de 2001 e deveria expirar no dia 1º de novembro. A lei já foi prorrogada por dois anos, em outubro de 2003, e depois por mais um, em 2005. Ela faz parte das prioridades da política de aliança com os Estados Unidos do primeiro-ministrojaponês, Shinzo Abe. A Constituição pacifista do Japão proíbe suas Forças Armadas de participar de sistemas coletivos de defesa fora do país. Por isso, foi preciso aprovar a lei após os atentados de 11 de setembro de 2001 para permitir apoio aos EUA no Afeganistão. Navios japoneses fornecem combustível aos dos EUA e seus aliados no Oceano Índico, que participam da operação antiterrorista no Afeganistão. Japão foi um dos primeiros países a apoiar o presidenteGeorge W. Bush em sua ofensiva antiterrorista que levou à derrubada do regime taleban.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.