Parlamento oficializa independência de Montenegro da Sérvia

O Parlamento de Montenegro declarou formalmente neste sábado, 3, sua independência da Sérvia, em sessão especial conduzida na capital, Podgorica, formando um novo Estado europeu e dissolvendo a última região ainda intacta da ex-Iugoslávia. Os membros do Parlamento reconheceram com unanimidade o resultado do referendo conduzido em 21 de maio, quando uma pequena maioria votou a favor da separação. No documento oficializado hoje, está declarado que Montenegro é "uma sociedade multiétnica, multicultural e multirreligiosa, baseada nas regras da lei e da economia de mercado". Diz ainda que o objetivo estratégico nacional é sua integração à União Européia e à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e que o novo país irá imediatamente tomar as medidas necessárias para sua admissão na Organização das Nações Unidas (ONU) e em outras organizações internacionais. A independência de Montenegro "representa o interesse especial e a total disposição" para "construção de boas e amigáveis relações com a Sérvia", diz ainda a declaração.Nenhuma autoridade sérvia compareceu às cerimônias de independência, já que o primeiro-ministro conservador da Sérvia, Vojislav Kostunica, recusou-se a parabenizar oficialmente os líderes pró-independência de Montenegro, quando foi divulgado o resultado do referendo. Mas, em mensagem distribuída pelo gabinete do presidente sérvio Boris Tatic, o líder pró-democracia desejou ao povo de Montenegro "paz, estabilidade e prosperidade" em sua busca pela integração à Europa.Fim da uniãoA proclamação de independência encerra a união entre Sérvia e Montenegro, a última região ainda mantida da antiga Iugoslávia, após anos de crise nos Bálcãs, a qual foi iniciada quando a federação de seis repúblicas desintegrou-se em violência, na década de 1990. Com a independência de Montenegro, a Sérvia também passará a ser independente. Autoridades sérvias disseram que o Parlamento irá concluir o novo status do país nesta semana. A Sérvia, oito vezes maior do que Montenegro, fez oposição à declaração de independência da Eslovênia, Croácia e da Bósnia, o que resultou em quase uma década de guerra. Montenegro tornou-se um reino independente entre o final do século 9 e o começo do século 20, mas renunciou à condição em 1918, para juntar-se à união balcânica, liderada pela Sérvia. Montenegro foi a única república a permanecer com a Sérvia, mas gradualmente tendeu à independência durante a liderança do ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.