Parlamento proíbe boicote a produtos das colônias judaicas na Cisjordânia

O Parlamento de Israel aprovou uma lei que criminaliza o boicote a instituições e empresas instaladas em assentamentos judaicos na Cisjordânia. A lei não tem como alvo o consumidor, mas sim grupos ou instituições que defendem o boicote. Grupos pacifistas israelenses apoiam o boicote aos assentamentos, em protesto contra a ocupação dos territórios palestinos. Ontem, houve confronto entre soldados israelenses e palestinos que protestavam nas colônias judaicas.

, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2011 | 00h00

De acordo com a lei, caberá aos tribunais israelenses determinar se a campanha causou danos diretos a um colono ou a uma empresa estabelecida em um assentamento judaico e determinar uma indenização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.