Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Parlamento russo aprova anistia a rebeldes chechenos

Os deputados russos aprovaram nesta sexta-feira uma anistia parcial aos rebeldes chechenos que entregarem suas armas e para soldados russos acusados de cometerem crimes na Chechênia. O projeto enviado ao Parlamento pelo presidente russo, Vladimir Putin, foi aprovado com folga pelos deputados ( 355 a favor e 25 contra ).Pelo projeto, os rebeldes chechenos que lutam pela independência da Chechênia há dez anos não poderão ser processados caso entreguem suas armas ou renunciem ao grupo separatista armado até 1 de setembro. A lei não se aplicará aos crimes considerados graves, como estupro, seqüestro ou crime premeditado. O porta-voz do presidente russo, Yastrzhembsky, afirmou que a anistia ?é a prova do processo de estabilidade política da Chechênia?. Apesar do aparente progresso nas relações entre o Kremlin e a república separatista, a violência continua na região. Ontem, na fronteira com a Chechênia, uma mulher-bomba atacou um ônibus e matou 18 pessoas, a maioria homens da Força Aérea Russa. Após a guerra de dois anos (1994-96), as tropas russas deixaram a Chechênia, que ficou sob controle dos separatistas. Em 99, depois de uma série de atentados em várias cidades russas, o Exército russo voltou para a região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.