Parlamento russo pede reunião mundial para evitar guerra

A Duma (câmara baixa do Parlamento russo), pediu nesta sexta-feira a parlamentares de todo o mundo que se reúnam em Bagdá, no mês que vem, para discutir formas de evitar o início de uma guerra dos Estados Unidos contra o Iraque.O pedido é parte de uma resolução segundo a qual um ataque norte-americano sem o aval da Organização das Nações Unidas (ONU) "seria uma grave violação às normas e aos princípios universalmente reconhecidos do direito internacional".A medida, aprovada por 377 votos a 1 na câmara de 450 deputados, pede aos países que enviem parlamentares a Bagdá entre os dias 4 e 7 de março, para discutir o trabalho dos inspetores de armas internacionais no Iraque.Os representantes também trabalharão pelo "desenvolvimento de uma posição unificada sobre a situação e debaterão medidas que possam evitar a agressão militar dos Estados Unidos contra a República do Iraque".Não houve resposta imediata de outros membros do governo à proposta, que não era de conhecimento público até o momento da votação.Enquanto isso, o embaixador da Rússia na ONU, Sergei Lavrov, comentou que a campanha de Estados Unidos e Grã-Bretanha pela aprovação de uma nova resolução do Conselho de Segurança (CS) da entidade sobre o Iraque é um equívoco.A resolução anglo-americana deverá ser apresentada para votação na próxima segunda-feira, numa tentativa de obter apoio para um ataque ao Iraque.No entanto, muitos membros do CS recomendam que seria mais adequado esperar até que os inspetores de armas da ONU façam um novo relato ao conselho, em meados de março."Já que o Iraque está cooperando mais ativamente com os inspetores da ONU e atendendo a seus pedidos específicos, não há necessidade de o Conselho de Segurança da ONU aprovar uma nova resolução sobre o assunto", opinou Lavrov.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.