Sergei Chuzavkov/AP
Sergei Chuzavkov/AP

Parlamento ucraniano aprova anistia para manifestantes presos

Medida votada após 12 horas de negociação exige esvaziamento de prédios públicos ocupados

O Estado de S. Paulo,

29 de janeiro de 2014 | 19h13

MOSCOU - O Parlamento da Ucrânia aprovou nesta quarta-feira, 29, uma oferta de anistia às pessoas detidas durante os recentes protestos contra o governo, com a condição de que os edifícios públicos ocupados por manifestantes sejam esvaziados.

A anistia foi aprovada depois de quase 12 horas de negociações, mas não contou o apoio dos partidos de oposição que comandam os protestos.

Manifestantes ocupam no momento pelo menos três edifícios governamentais em Kiev. Os prédios públicos têm sido usados como dormitórios e centros de operações. Os edifícios também têm sido usados como suporte aos participantes de um acampamento na principal praça de Kiev.

Os protestos tiveram início no final de novembro, quando o presidente Viktor Yanukovich desistiu de assinar um aguardado acordo para aproximar o país da União Europeia (UE) em troca de um multibilionário pacote de ajuda financeira oferecido pela Rússia.

O tamanho e a intensidade dos protestos aumentou depois de a polícia dispersar com violência dois protestos contra o governo. Depois disso, foi estabelecido um acampamento de protesto na principal praça do centro de Kiev. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaanistiaParlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.