Parlamento vota lei de controle da internet

A versão russa da Wikipédia e outros sites saíram ontem do ar em protesto contra a votação, prevista para hoje, de uma lei no Parlamento de Moscou que amplia o controle do Estado sobre o conteúdo online. O governo russo afirma que a medida tem por objetivo combater a pedofilia, além de sites que promovem "suicídio e drogas" entre os jovens. Ativistas estão comparando a iniciativa do Kremlin ao sistema usado na China para filtrar as informações na rede. Um dos pontos mais delicados da lei russa é que ela não impõe limites claros aos poderes que agentes do Estado passarão a ter.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.