Parma afeta 1,63 milhões de pessoas no sul da China

Três pessoas morreram e uma está desaparecida, além dos prejuízos para a economia da região

Efe,

14 de outubro de 2009 | 03h02

A tempestade tropical Parma afetou cerca de 1,63 milhões de pessoas na ilha de Hainan, sul da China, e provocou grande prejuízo econômico desde sua chegada na segunda-feira, informou a agência oficial de notícias Xinhua nesta quarta-feira.

 

Três pessoas morreram e uma permanece desaparecida enquanto 36.294 pessoas tiveram que ser realocadas, segundo dados do Escritório de Resposta a Emergências da província de Hainan.

 

Mais de 45 mil hectares de terras agrícolas foram afetados, 93 casas ficaram destruídas e outras 228 sofreram danos. Calcula-se que o prejuízo direto, principalmente nos setores agrícola e pesqueiro, serão de aproximada US$ 34 milhões.

 

O tufão Parma tocou terra na China em forma de tempestade tropical, com ventos de até 54 km/h, segundo o Observatório Provincial de Hainan. Nas Filipinas, passou em forma de tufão e deixou 299 mortos após provocar enchentes, deslizamentos e enormes danos materiais.

Tudo o que sabemos sobre:
ParmatempestadeChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.