REUTERS/Gonzalo Fuentes
REUTERS/Gonzalo Fuentes

Parque onde se localiza o Parlamento da Catalunha é fechado pela polícia por segurança

Medida busca ‘prevenir situações de pressão sobre a atividade parlamentar’ no dia em que o líder catalão poderá declarar a independência da região

O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2017 | 08h20

BARCELONA - A polícia fechou ao público nesta terça-feira, 10, o Parque de la Ciutadella, onde fica o Parlamento regional da Catalunha, como medida de segurança no dia em que o líder catalão, Carles Puigdemont, poderá declarar a independência do restante da Espanha.

+ Cenário: Declaração da independência deixaria Catalunha longe da União Europeia

"Por motivos de segurança, o Parque de la Ciutadella estará fechado ao público durante o dia de hoje", informou a polícia regional catalã, os Mossos d'Esquadra, em sua conta no Twitter.

+ Entrevista: ‘Causa independentista não é consenso’

A medida busca "prevenir situações de pressão sobre a atividade parlamentar", afirmou um porta-voz da corporação. No domingo, durante uma manifestação pela unidade da Espanha, "um grupo de pessoas forçou os acessos ao parque e lançou objetos contra o edifício parlamentar".

"Busca-se evitar essas situações, tanto por parte de manifestantes unionistas como de grupos separatistas radicais", acrescentou.

Para esta terça-feira, as principais associações separatistas da região haviam convocado uma manifestação diante do Parlamento para "apoiar e defender a declaração de independência", que será transferida para o lado de fora do parque.

A partir das 18h (13h em Brasília), Puigdemont deve comparecer à câmara regional para avaliar a situação política depois do plebiscito realizado no dia 1.º de outubro, considerado ilegal por Madri. / AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.