TRT World / Reuters
TRT World / Reuters

Partes do corpo de jornalista saudita foram encontradas, diz TV 

Fontes ouvidas pela emissora afirma que partes do corpo foram achadas no jardim da casa do cônsul-geral saudita em Istambul, onde Khashoggi desapareceu no dia 2

O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2018 | 15h53

ISTAMBUL - Partes do corpo do jornalista assassinado Jamal Khashoggi foram encontradas, segundo noticiou nesta terça-feira, 23, a TV britânica Sky News, citando duas fontes que não foram identificadas. Elas detalharam à emissora que o corpo do jornalista foi desmembrado e seu rosto, desfigurado. 

Uma das fontes afirmou que partes do corpo foram encontradas no jardim da casa do cônsul-geral, localizada a cerca de 500 metros do consulado. Riad admitiu na sexta-feira que o jornalista foi morto durante uma briga dentro do seu consulado em Istambul, no dia 2. No entanto, seu corpo ainda não foi encontrado. 

A versão contradiz a explicação dada por fontes oficiais sauditas de que o corpo foi enrolado em um tapete e entregue a um "colaborador local", encarregado de se desfazer dele, segundo a Sky News.  

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, foi o primeiro político a descrever a morte de Khashoggi como um assassinato, acrescentando que ela foi premeditada e planejada por dias. 

Em um discurso nesta terça-feira no Parlamento, Erdogan exigiu que a Arábia Saudita faça justiça e puna os responsáveis e questionou: "Por que o corpo de alguém que oficialmente está morto ainda não foi encontrado?" 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.