Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Participação em eleição russa é maior que a de 2003

Partido Rússia Unida, do presidente Vladimir Putin, é o grande favorito

EFE

02 de dezembro de 2007 | 09h27

O presidente da Comissão Eleitoral Central (CEC) da Rússia, Vladimir Churov, afirmou que a participação do eleitorado no pleito à Duma do Estado ou Câmara dos Deputados por enquanto é maior que há quatro anos. "Até as 10h30 em Moscou (5h30 de Brasília), cerca de 5% dos eleitores tinham votado", disse Churov, citado pela agência oficial russa "Itar-Tass". O país tem 109 milhões de eleitores que podem ir às urnas neste domingo, 2, e 4 mil candidatos ao Parlamento.  Kasparov diz que 'Putin quer governar como Stalin' O chefe da CEC explicou que esse nível de participação subiu muito pelo fato de "a parte européia do país (com maior densidade de população) começar agora a votação". No entanto, ele ressaltou que "em todas as entidades da Federação Russa a participação é mais alta do que nas eleições de 2003", quando foi de 55,75% do censo eleitoral. Às vésperas do pleito, o presidente da CEC previu que a participação nestas eleições à Duma seria por volta de 60%. Os colégios eleitorais de todas as regiões do país permanecerão abertos até as 20h, e logo após este horário começará a apuração. A última região a fechar as portas dos colégios eleitorais será Kaliningrado, enclave russo no Mar Báltico, onde a votação terminará às 15h (de Brasília). No total, 108 milhões de russos estão convocados às urnas para escolher os 450 deputados da Duma. Pela primeira vez todas as cadeiras serão preenchidas por listas de partidos, que para aceder à Duma devem obter pelo menos 7% dos votos emitidos. O grande favorito é o partido governista Rússia Unida, cuja lista de candidatos é liderada pelo presidente russo, Vladimir Putin, que apresentou estas eleições como um voto de confiança em sua gestão. Segundo as pesquisas, além dos governistas apenas o Partido Comunista assegurou sua representação na nova Duma. Putin, impedido de se reeleger como presidente, é um dos candidatos à deputado. Sua intenção é tornar-se primeiro-ministro.

Tudo o que sabemos sobre:
putineleições parlamentares

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.