Partidários de Chávez queimam caminhão

Episódios violentos tomaram conta da campanha eleitoral na Venezuela nesta quarta-feira, quando partidários do presidente Hugo Chávez bloquearam uma avenida e um caminhão foi queimado. Ambas as partes trocaram pedradas. Centenas de partidários do mandatário, vestindo camisas vermelhas, bloquearam a avenida perto do aeroporto da cidade de Puerto Cabello. Além do caminhão usado pela campanha do candidato oposicionista Henrique Capriles, uma motocicleta foi incendiada.

AE, Agência Estado

12 de setembro de 2012 | 15h05

Capriles deverá visitar hoje a cidade, que tradicionalmente é fiel a Chávez. Partidários de Capriles se esconderam durante a violência. Ainda não está claro se pessoas ficaram feridas, embora ambulâncias tenham se dirigido à área. Alguns dos partidários de Chávez entraram no aeroporto e levaram embora um gerador e o sistema de alto-falantes. Quando ocorreu o ataque aos partidários de Capriles, o candidato da oposição estava em um voo para Puerto Cabello. Não está claro se o candidato foi para outra cidade ou onde está agora.

O governador do Estado de Carabobo, Henrique Salas Feo, condenou a violência na televisão, ao dizer que "a Venezuela precisa de paz". Salas Feo é opositor a Chávez. Tropas da Guarda Nacional foram deslocadas ao aeroporto após os episódios violentos. A campanha eleitoral na Venezuela tem sido marcada por explosões esporádicas de violência. Com a aproximação da eleição presidencial de 7 de outubro, os ânimos estão exaltados.

Em julho, partidários de Chávez e de Capriles se apedrejaram em uma favela de Caracas, durante uma carreata do candidato da oposição. A polícia convenceu Capriles a interromper o evento sem completar a marcha. No começo de setembro, quatro pessoas foram feridas a tiros durante as manobras de simulação das eleições.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.