Partidários de Milosevic querem vê-lo na TV

Cantando "Queremos Slobo", várias centenas de simpatizantes de Slobodan Milosevic reuniram-se, nesta segunda-feira, em frente ao edifício da TV estatal para protestar contra o fim das transmissões ao vivo do julgamento por crimes de guerra do ex-presidente iugoslavo.Os manifestantes responderam a uma convocação do Partido Socialista, de Milosevic. Segundo o partido, a suspensão das transmissões tinha motivação política. Desde 12 de fevereiro, quando começou o julgamento do ex-presidente em Haia, na Holanda, Milosevic recuperou alguma popularidade na Sérvia, entre o público que tem apreciado suas críticas verbais às testemunhas da promotoria e a rejeição inflexível de qualquer culpa sérvia nas sangrentas guerras balcânicas.As transmissões ao vivo do tribunal eram no início largamente acompanhadas, mas recentemente a audiência caiu. A TV estatal sérvia indicou a queda de público e os custos das transmissões ao vivo para justificar a medida.Funcionários do Partido Socialista dizem que havia outras considerações por trás da decisão. "As transmissões da TV não interessam ao novo regime", declarou o porta-voz do partido, Branko Ruzic, sugerindo que aqueles que derrubaram e substituíram Milosevic opõem-se a qualquer retorno de apoio popular a ele.Milosevic, o primeiro ex-chefe de Estado indiciado por crimes de guerra enquanto no poder, é acusado de crimes contra a humanidade em Kosovo e na Croácia, e de genocídio na Bósnia, durante as guerras balcânicas entre 1991 e 1999. Ele pode ser condenado à prisão perpétua, caso seja considerado culpado de qualquer um dos 66 crimes dos quais é acusado.As redes privadas B-92 e Yuinfo continuam com as transmissões ao vivo de Haia, mas esses canais não alcançam todo o país, como a televisão sérvia - instrumento de propaganda de Milosevic até a sua queda, em outubro de 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.