Partidários de Oviedo pedem renúncia de Macchi

Cerca de 2.000 partidários do ex-general golpista Lino Oviedo se manifestaram pacificamente nesta segunda-feira em uma praça da capital paraguaia, reiterando o pedido de renúncia do presidente Luis González Macchi. Os manifestantes, do partido União Nacional de Cidadãos Éticos (Unace), formado por Oviedo em maio, marcharam também até a sede do Congresso, no centro de Assunção. Nenhum líder do Unace nem representante de Oviedo participou da mobilização. Para o analista político Carlos Martini, "chama a atenção o fato deste protesto não ter reivindicações sociais no momento em que o país se debate em uma grande pobreza". Ele acrescentou ainda que se trata "simplesmente de uma manifestação política solicitando a demissão de González Macchi que, sob todos os aspectos, é um mau presidente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.