Partidários de Putin vencem em eleição polêmica

Aliados do presidente da Rússia, Vladimir Putin, obtiveram uma vitória esmagadora nas eleições parlamentares, mas representantes de organizações de direitos humanos denunciaram o pleito como inadequado frente aos padrões internacionais de lisura, e um retrocesso na democratização da Rússia.Com mais de 98% dos votos apurados, o partido Rússia Unida - liderado por ministros do governo de Putin - obteve 37,1%, deixando o principal adversário bem para trás, informa o presidente da Comissão Eleitoral Central, Alexander Veshnyakov.Em segundo ficaram os comunistas, com 12,7%, seguido pelo partido do líder carismático nacionalista Vladimir Zhirinovsky - o Partido Liberal-Democrático - com 11,6%. Um grupo chamado Pátria, aparentemente sancionado pelo governo para tirar votos dos comunistas, teve 9,1%.Putin referiu-se à eleiçào como ?mais um passo para fortalecer a democracia russa?, mas observadores internacionais condenaram a votação, declarando-a ?livre?, mas não ?justa?. Dinheiro público e a televiSão estatal foram manipulados em favor de certos candidatos, disseram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.