Partido Comunista chinês adverte que corrupção é ´grave´

O Partido Comunista chinês, abalado por uma epidemia de corrupção que levou altas figuras da organização à cadeia em diversas partes do país, advertiu que o combate contra os desvios de verba e propinas está longe de acabar.O alerta surge um dia depois de a mídia estatal informar que uma importante figura do partido, na próspera província de Shandong, havia sido afastada por problemas de conduta, num desenvolvimento que se segue à expulsão de lideranças partidárias em outras partes do país.A agência de notícias Xinhua informa que o Politburo do Comitê Central do Partido Comunista da China avisou todos os filiados da agremiação, que controla o país, de que "o fenômeno da corrupção ainda é muito grave". O informe avisa, ainda, que a reunião do Politburo, presidida por Hu Jintao - que também é secretário-geral do partido e presidente da China - firmou o compromisso de "continuar na grande tarefa de combater a corrupção e conquistar um governo limpo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.