Alexander F. Yuan/AP
Alexander F. Yuan/AP

Partido Comunista chinês expulsa membro por corrupção

Ex-ministro de Segurança Pública e membro da cúpula do partido, Yongkang teve que deixar a sigla após acusações de má conduta 

Estadão Conteúdo

05 de dezembro de 2014 | 16h17

Líderes do Partido Comunista chinês decidiram nesta sexta-feira expulsar Zhou Yongkang, ex-membro da cúpula do partido. Antigo ministro da Segurança Pública do país, ele foi desligado depois que o Comitê Central aceitou um relatório elaborado pela própria legenda que cita o envolvimento de Zhou em casos de corrupção.

A notícia foi dada pela agência de notícias chinesa Xinhua. Pesaram contra Zhou várias acusações, desde má condução dos ativos do Estado e nepotismo até a de levar uma vida libertina. Esta é a primeira vez em décadas que uma liderança do partido deve enfrentar uma acusação criminal. O caso será entregue a promotores.

A queda de um ex-membro do Comitê Central da partido mostra a determinação do presidente Xi Jiping de mudar a forma de se fazer política na nação mais populosa do planeta. Desde o momento em que foi empossado, ele tem feito uma cruzada contra a corrupção, cujo último resultado é a expulsão de Zhou. Muitos dos oficiais envolvidos nesta ação ocuparam cargos em órgãos chefiados por Zhou, como o da Segurança Pública e da indústria do petróleo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinacorrupçãoPartido Comunista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.