Partido de Berlusconi pressiona procuradoria

O partido Povo da Liberdade, do premiê italiano, Silvio Berlusconi, pediu ao ministro da Justiça, Angelino Alfano, que avalie a tomada de medidas disciplinares contra a Procuradoria de Milão. Segundo o partido, os promotores violaram o Artigo 68 da Constituição italiana, que exige a aprovação do Congresso para a gravação de conversas telefônicas. Berlusconi é acusado de favorecimento à prostituição de menores, por ter mantido relações com a marroquina Karima el-Mahroug quando ela ainda era menor de idade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.