Partido de Berlusconi retira apoio ao governo da Itália

'Deixaram de existir as condições para continuar cooperando', disse o porta-voz do Forza Italia

O Estado de S. Paulo,

26 de novembro de 2013 | 14h34

ROMA - O partido de centro-direita de Silvio Berlusconi, Forza Italia, anunciou nesta terça-feira, 26, sua saída da coalizão governista, dias antes de o Senado italiano votar a cassação do ex-primeiro-ministro. Berlusconi já havia dito que não apoiaria o governo num voto de confiança sobre o projeto do Orçamento de 2014.

"Deixaram de existir as condições para continuar cooperando com o governo", disse o porta-voz do partido, Paolo Romani, em sua conta no Twitter.

Berlusconi vinha apoiando o governo desde a formação da coalizão, em abril, mas ameaçava retirar o apoio desde que os processos contra ele avançaram. O Senado pode decidir expulsá-lo do Parlamento, em votação nesta semana após ele ter sido condenado por fraude fiscal.

O governo do premiê Enrico Letta deve obter o voto de confiança mesmo sem o apoio do ex-premiê e vai apresentar uma emenda ao Orçamento no final da tarde. A votação está prevista para esta noite.

A coalizão governista continua tendo o apoio de um grupo que fazia parte do Forza Italia. Cerca de 30 senadores deixaram o partido de Berlusconi e continuam apoiando o governo de centro-esquerda, garantindo a estabilidade do Executivo. /REUTERS e EFE

 
Mais conteúdo sobre:
Silvio BerlusconiItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.