Partido de Bhutto anuncia candidato a premiê no Paquistão

O partido da ex-premiê do PaquistãoBenazir Bhutto indicou neste sábado o líder da AssembléiaNacional, Yousaf Raza Gilani, como candidato aprimeiro-ministro. O presidente Pervez Musharraf pediu que a AssembléiaNacional se reúna na segunda-feira para escolher oprimeiro-ministro. Gilani, vice-presidente do Partido do Povo (PPP), deBhutto, deverá ser eleito com o apoio de seu partido e dosaliados da coalizão. O Partido do Povo ganhou a maioria dosassentos nas eleições parlamentares de 18 de fevereiro. O PPP é liderado pelo viúvo de Bhutto, Asif Ali Zardari,mas ele não é elegível para primeiro-ministro, já que não émembro do Parlamento. "Neste momento, conclamo a nação e a todos que orem pormim, para que assumamos este grande desafio e façamos algo pelanação, em termos práticos", disse Gilani ao canal de TV GeoTelevision logo após o anúncio. Ao anunciar que Gilani seria o candidato do partido, oporta-voz do PPP, Farhatullah Babar, disse a jornalistas que oconsenso havia sido atingido dentro do partido e com ospartidos da coalizão. Membros do partido disseram antes que o presidente dopartido, o filho de Bhutto e Zardari, Bilawal Bhutto Zardari,iria anunciar o candidato, mas passou mal e não pôde fazer oanúncio. O jovem de 19 anos foi nomeado presidente depois doassassinato de sua mãe em 27 de dezembro. Ele pretende terminarseus estudos na Universidade de Oxford antes de entrar napolítica. Havia especulação de que o PPP nomearia umprimeiro-ministro interino e Zardari assumiria o posto depoisde entrar no Parlamento em eleições extraordinárias. Analistas disseram que a indicação de Gilani, um discretoaliado de Bhutto, deverá aumentar as especulações de queZardari deverá se tornar primeiro-ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.