Partido de Blair expulsa parlamentar contra a guerra

Um parlamentar britânico que exortou os soldados da Grã-Bretanha a não lutar no Iraque foi expulso do Partido Trabalhista. George Galloway, que representa o distrito eleitoral de Glasgow, havia sido suspenso do partido em maio. Ele pode continuar com sua cadeira na Câmara dos Comuns até a próxima eleição, que deverá disputar como independente.Numa entrevista à tevê de Abu Dhabi em 28 de março, Galloway exortou as nações árabes a "ficar do lado do povo iraquiano" e os soldados britânicos a se recusarem a lutar. Galloway, que está no Parlamento desde 1987, sempre foi um estorvo para o governo do primeiro-ministro Tony Blair. Ele fez campanha pelo fim das sanções impostas ao Iraque depois de sua invasão do Kuwait em 1990, fundando uma instituição de caridade para ajudar crianças iraquianas vítimas das sanções."A resposta do senhor Blair para os erros da guerra é atacar aqueles que se posicionaram contra a guerra e erradicá-los da política britânica", denunciou Galloway a repórteres. Ele e outros oponentes da guerra "não vão desaparecer, senhor Blair, dentro e fora do Partido Trabalhista", acrescentou.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2003 | 15h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.