Partido de Evo Morales assegura controle do Congresso

O Movimento Ao Socialismo (MAS), do presidente eleito da Bolívia, Evo Morales, assegurou na quarta-feira o controle do Congresso, apesar de não ter maioria na Câmara Alta. Das 130 cadeiras da Câmara Baixa, o partido de Morales obteve 72, a maioria absoluta, mas na Câmara Alta somou apenas 12, de um total de 27, uma a menos que o Poder Democrático Social (Podemos), do conservador Jorge Quiroga. As duas cadeiras restantes ficaram com a União Nacional (UM) e o Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), forças que inicialmente colocaram em dúvida seu apoio ao MAS. O senador pelo departamento de Potosi, Santos Ramírez, foi escolhido presidente da Câmara Alta .O novo titular do Senado afirmou que uma das primeiras tarefas do Parlamento será recuperar a credibilidade do Legislativo boliviano, que tem sido alvo de críticas constantes da população."Não vamos impor obstáculos em absoluto ao plano de Governo do MAS", disse o porta-voz da UM, Jaime Navarro. No entanto, Navarro advertiu que seu partido "fiscalizará de forma rigorosa" a gestão de Morales, que assume o cargo de presidente no próximo domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.