Partido de Kostunica se retira do Parlamento sérvio

A Iugoslávia foi sacudida hoje por sua pior crise política desde a queda de Slobodan Milosevic do poder. O partido do atual presidente declarou o Parlamento sérvio "uma fraude" e se retirou com apelos por greves e protestos.Os deputados da agremiação do presidente Vojislav Kostunica realizaram uma dramática retirada da sessão de hoje da assembléia da Sérvia, a república dominante da Iugoslávia. Entregando seus crachás parlamentares ao presidente da casa, todos os 45 legisladores do Partido Democrático da Sérvia, de Kostunica, saíram do Parlamento em protesto contra uma decisão tomada pelo restante dos parlamentares de substituir 21 deles."Isto não é um jogo de cena, isto é uma retirada real", disse o vice-presidente do partido, Dragoljub Marsicanin. "Isto é um golpe de Estado sem armas", afirmou, referindo-se à decisão de substituir os deputados pró-Kostunica. "Um regime totalitário agora comanda a Sérvia". Os 21 deputados do partido de Kostunica e outros 18 da aliança governante foram demitidos devido à sua rara presença nas sessões do Parlamento.Depois da retirada, Marsicanin afirmou que o Parlamento da sérvia "não mais existe" e anunciou que serão lançadas "todas as formas de lutas extra-parlamentares". Ele sugeriu manifestações de rua e greves contra o governo de Djindjic.A crise de hoje aprofundou a luta de poder entre os dois principais políticos do país - Kostunica e Zoran Djindjic, primeiro-ministro da Sérvia. Kostunica, um nacionalista moderado e Djindjic, um pragmático pró-Ocidente, estão se enfrentando desde a queda de Milosevic, provocada, em parte, exatamente pela união dos dois.Depois da saída do ex-presidente, que atualmente enfrenta um processo por crimes contra a humanidade no tribunal internacional de Haia (Holanda), o partido de Kostunica se transformou em um veemente crítico das reformas políticas e econômicas de Djindjic, permanecendo, em algumas questões, ao lado dos neocomunistas de Milosevic e dos ultranacionalistas no Parlamento.Por este motivo, a popularidade de Kostunica vem aumentando entre os nacionalistas e os aliados de Milosevic, levando a especulações de que o presidente da Iugoslávia deverá vencer com facilidade futuras eleições e levar seu partido a uma maioria no Parlamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.