Partido de Merkel sofre derrota em eleições regionais

Dominância em Estado importante acaba após seis décadas.

BBC Brasil, BBC

27 de março de 2011 | 16h12

O Partido Verde conquistou avanços eleitorais importantes

Pesquisas de boca de urna sugerem que a coalizão de centro-direita da chanceler alemã, Angela Merkel, sofreu neste domingo uma grande derrota em pleito regional no Estado de Baden-Wurttemberg.

As pesquisas colocam a coalizão do Partido Verde com os Sociais-Democratas com 48,5% dos votos e dão para o partido de Merkel e sua coalizão, 43% deles.

Se confirmadas as tendências, o partido de Merkel, a União Democrata Cristã (CDU), deve perder o poder no Estado, que mantinha há seis décadas.

O rico Estado no sul da Alemanha é considerado um dos mais importantes do país.

Motivos

Analistas dizem que a posição de Merkel sobre a questão nuclear foi determinante para a derrota.

A mudança de posicionamento da chanceler, que defendia o uso de energia nuclear, mas reviu sua posição após a crise no Japão, teria favorecido o oposicionista Partido Verde.

As pesquisas sugerem que o Partido Verde teria conquistado apoio suficiente para, pela primeira vez, governar um Estado alemão, em coalizão com os Social-Democratas.

"É a realização de um sonho... nunca teríamos sonhado com algo assim, há poucos anos", disse o porta-voz do Partido Verde, Franz Untersteller.

O correspondente da BBC Stephen Evans em Berlim diz que Merkel vem sendo acusada de ter opiniões oscilantes. Críticos citam o discurso contra os pacotes de resgate financeiro na zona do Euro e a aceitação posterior de mecanismos que possibilitam tais recursos.

Merkel já havia sofrido derrotas nas regiões de Renânia do Norte-Vestefália (Nordrhein-Westfalen) em maio e de Hamburgo, em fevereiro.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.