Partido de Morales perde o controle do Senado na Bolívia

O partido do presidente da Bolívia, Evo Morales, perdeu nesta quarta-feira o controle do Senado depois que o opositor José Villavicencio Amuruz, da União Nacional (UN, centro), foi eleito novo presidente da casa para o período 2007-2008.Villavicencio obteve o apoio de 15 dos 27 senadores que integrama Câmara Alta do Congresso boliviano. A votação impediu a reeleição de Santos Ramírez, do governista Movimento Ao Socialismo (MAS).A vitória de Villavicencio, do pequeno departamento amazônico de Pando, aconteceu três dias depois do prazo estabelecido pelas regras do Legislativo boliviano para a renovação da direção de ambas as casas e um dia após Morales mudar sete ministros do seu governo."Vamos fazer uma frente ampla de oposição para fiscalizar o trabalho do Executivo, (mas) não poremos obstáculos aos projetos de lei do oficialismo", declarou Villavicencio aos jornalistas após tomar posse.A centrista União Nacional tem como líder o empresário do cimento Samuel Doria Medina, também membro da Assembléia Constituinte. Na sexta-feira passada, a Câmara dos Deputados reelegeu Edmundo Novilho, do governista MAS, que tem 72 das 130 cadeiras da casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.