Partido de Mubarak ganha eleições marcadas por denúncias no Egito

Governo terá 424 cadeiras contra 14 da oposição; há suspeita de compra de votos e coação

Efe,

06 de dezembro de 2010 | 18h56

O Partido Nacional Democrático (PND), do presidente egípcio, Hosni Mubarak, obteve a vitória nas eleições legislativas com 424 cadeiras das 508 em jogo no Parlamento, anunciou nesta segunda-feira a Comissão Eleitoral.

Segundo a televisão estatal egípcia, o presidente da Comissão, Sayed Abdelaziz al Omar, anunciou em entrevista coletiva que o PND conseguiu 424 cadeiras, os independentes 66 e a oposição, integrada por vários partidos, 14.

O PND poderia contar com mais legisladores na câmara, já que vários de seus militantes se apresentaram como candidatos às eleições à margem da lista oficial do partido.

Além disso, sobraram quatro cadeiras no Parlamento, já que a eleição de alguns foi anulada por irregularidades. O anúncio dos resultados se produz um dia depois da realização do segundo turno do pleito no país.

Assim como ocorreu no primeiro turno, a Comissão Eleitoral despistou os veículos de comunicação quanto ao anúncio dos resultados finais, já que neste domingo um de seus porta-vozes afirmou em entrevista coletiva que não ia divulgá-los antes da próxima quarta-feira.

No entanto, na tarde desta segunda-feira a comissão convocou a imprensa para outra entrevista coletiva às 20h no horário local (16h de Brasília), mas a adiou até que a televisão estatal anunciou os resultados do pleito.

Irregularidades como a compra de votos e a proibição do acesso aos colégios eleitorais a representantes da oposição marcaram os dois turnos das eleições no Egito.

Na manhã desta segunda-feira, várias ONG egípcias pediram a Mubarak, no poder desde 1981, que "dissolva o novo Parlamento" e convoque eleições, devido à "ilegitimidade" do pleito.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições no EgitoHosni Mubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.