Partido de Musharraf se reúne para superar crise eleitoral

Os envolvidos pretendem garantir que o partido permanecerá intacto, sem fuga para outras legendas

EFE

23 de fevereiro de 2008 | 06h51

A cúpula da Liga Muçulmana do Paquistão-Quaid (PML-Q), partido que dá sustentação política ao Governo do presidente paquistanês, Pervez Musharraf, realiza neste sábado uma reunião extraordinária em Islamabad para analisar sua recente derrota eleitoral. O líder da legenda Chaudhry Hussain, preside a reunião, que começou às 11h30 hora local (03h30 de Brasília), com o objetivo de analisar as causas da derrota sofrida no pleito da última segunda-feira, 18. O PML-Q alcançou até agora 42 cadeiras na Assembléia Nacional, que a situam como terceira força, atrás do Partido Popular do Paquistão (PPP), com 88 assentos, e da Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PML-N), do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, que tem 67. Na reunião, se pretende garantir que o partido permanecerá intacto, e que não haverá fuga de militantes para outras legendas. Também está previsto que a cúpula do partido escolha a pessoa que a partir de agora liderará a oposição em nível nacional, assim como no Parlamento da província oriental de Punjab, onde o partido também perdeu grande parte de seu apoio tradicional. Na quinta-feira passada, o líderes dos dois partidos vencedores nas eleições, Asif Ali Zardari (PPP) e Nawaz Sharif (PML-N), decidiram formar um Governo de coalizão, dando as costas ao PML-Q.

Mais conteúdo sobre:
Musharraf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.