Partido defende Berlusconi e pode ameaçar governo

O partido de centro-direita do ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi se fechou em defesa do líder, abrindo espaço para uma potencial ameaça à coalizão de governo liderada por Enrico Letta antes de uma importante reunião de gabinete marcada para quarta-feira, segundo reportagem do Financial Times.

AE, Agência Estado

26 de agosto de 2013 | 07h37

Durante o fim de semana o partido Povo da Liberdade (PDL) alertou ao governo que seria inaceitável banir Berlusconi da política italiana em consequência da sentença de quatro anos de prisão por fraudes fiscais que foi determinada em 1º de agosto.

"A remoção de Berlusconi do cargo de senador é impensável e constitucionalmente inaceitável", afirmou Angelino Alfano, vice-primeiro-ministro do governo de Letta. Alfano também é secretário do PDL. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
itáliaBerlusconi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.