Partido Democrático consegue vitória histórica no Japão

Boca-de-urna aponta vitória da oposição, que também conseguiu maioria das cadeiras para a Câmara baixa

Efe,

30 de agosto de 2009 | 08h25

O Partido Democrático do Japão (PDJ) deve conseguir uma vitória histórica nas eleições para a escolha da Câmara Baixa e do próximo primeiro-ministro do Japão, segundo pesquisa de boca-de-urna. Os colégios eleitorais fecharam às 20h (8h do horário de Brasília), depois de 13 horas de votação. O candidato Yukio Hatoyama será o novo premiê japonês, aponta a boca-de-urna divulgada pela televisão pública NHK. Os resultados oficiais das eleições só devem ser divulgados na segunda-feira, 31.

 

Veja também:

link Após 54 anos, frustração pode levar oposição ao poder no Japão

link Candidatos encerram campanha eleitoral no Japão

link Internet é proibida durante campanha eleitoral no Japão

 

O pleito definirá a composição da Câmara baixa do Parlamento, com 480 cadeiras. Pesquisas apontam que o PDJ teria conseguido 300 cadeiras na Câmara baixa, o que lhe daria maioria absoluta no governo. O resultado histórico tira o poder das mãos do Partido Liberal Democrático (PLD), há 54 anos comandando o país. 

 

Pouco mais de 104 milhões de japoneses foram convocados às urnas, dos quais cerca de 14 milhões exerceram seu voto de maneira antecipada (13,4% do eleitorado), um recorde desde a estreia do novo sistema eleitoral, em 2004.

 

A jornada eleitoral ocorreu sem incidentes importantes nos quase 51 mil colégios eleitorais, durante um dia chuvoso em Tóquio, devido à proximidade de um tufão que colocou em alerta a capital e a região central de Kanto.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoeleiçãoÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.