Partido do governo oferece prêmio por assassino na Itália

Um ministro do governo italiano anunciou que seu partido oferece uma recompensa de 25.000 euros por informações que levem à captura do assassino de um frentista de posto de gasolina. "Eu teria preferido um cartaz de ´procura-se - morto ou vivo´, mas me disseram que a lei não permite", afirmou o ministro das Reformas, Roberto Calderoli, acrescentando que a vítima, Giuseppe Maver, era um militante de seu partido,a Liga do Norte, e que "ninguém toca num padano". Os seguidores da Liga são chamados de "padanos".A recompensa está sendo oferecida pela Liga do Norte, que doou mais 25.000 euros à família da vítima, segundo o ministro. Calderoli disse que pôs 5.000 euros de seu próprio bolso no montante.O anúncio causou comoção nos demais partidos que compõem o governo do primeiro-ministro Silvio Berlusconi e na sociedade italiana. O chanceler italiano, Gianfranco Fini, disse que "a República Italiana é um Estado dotado de regras e instituições que podem tratar e derrotar criminosos". o cardeal Ersilio Tonini disse que o prêmio dá a impressão de que "a vida de um padano vale mais que a dos outros".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.